Buscar no site:

A Tendência Mundial do Home Office

A tendência mundial do home Office

 

Por Sebastián Siseles*

 

Atualmente, devido aos avanços tecnológicos, a comunicação entre os empregados que

trabalham em casa e aqueles que trabalham em escritórios é claramente mais ágil. Desta forma,

o trabalhador à distância, em regime home office, começa a transitar um caminho de

possibilidades infinitas, não só para estabelecer uma rotina mais flexível atendendo às

suas necessidades, mas até para o desenvolvimento de um trabalho paralelo, que possa libertá-lo

da relação de dependência, para se converter num empresário e seu próprio chefe.

 

De acordo com estudos, foi revelado que, para 2015, 37,2% dos empregados no

mundo todo serão trabalhadores remotos, enquanto hoje esse número

representa 20%. Há pouco tempo atrás, o jornal The New York Times publicou

uma pesquisa que aponta que 39% dos empregados full time estariam dispostos a

trocar 10% do seu salário para ter um trabalho mais flexível. A consultoria

norte-americana chamada Stress At Work revelou que os empregados que

têm mais flexibilidade no trabalho, têm um nível de estresse 30% menor.

 

Os profissionais de hoje em dia – especialmente os mais jovens, que

pertencem à Geração Y – são indivíduos hiperconectados, que possuem

um vínculo estreito com as tecnologias, e que utilizam todas as plataformas

eletrônicas disponíveis para se comunicar, com preferência pelas redes sociais

e outros meios digitais em relação aos mais tradicionais, como o telefone.  Esta geração,

em contraste com suas antecessoras, não procura tanto a estabilidade nem um equilíbrio

entre o trabalho e a vida pessoal. Na verdade, esta geração dá preferência à gestão do

tempo, o que faz com que se sintam mais abertos a procurar por novas opções de

trabalho e flexibilidade de horários, sem estabelecer fortes laços de fidelidade com as

empresas para as quais trabalham.

 

Por isso, não é à toa que os profissionais da Geração Y sejam particularmente abertos

ao home office, já que sabem muito bem que trabalhos podem ser realizados de qualquer

lugar e como utilizar todos os meios e plataformas para executá-los eficientemente. E o

mercado tem absorvido a importância de focar na qualidade do trabalho das pessoas e

não no seu jeito de fazê-lo, de trocar o velho formato de “trabalho por horário” para um

modelo de trabalho por objetivos ou resultados.

 

Diante desse cenário, não só o trabalho home office, mas, principalmente, de forma

freelancer ou autônoma, deixou de ser sinônimo de incerteza ou privilégio

de alguns, para se transformar na nova alternativa concreta, viável e, o mais

importante, lucrativa e segura para cada vez mais profissionais.

 

*Sebastián Siseles é diretor da Freelancer.com para a América Latina.http://www.freelancer.com

Nenhum Comentário Para comentar clique aqui!

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário

Siga-nos nas redes sociais:

  • Facebook RHFÁCIL

  • Linkedin RHFÁCIL

  • Grupos Yahoo RHFÁCIL

  • Twitter RHFÁCIL

Desenvolvido por MIMETISMO AGÊNCIA INTERNET.
Faça o site de sua empresa conosco!
Todos os direitos reservados à
RHFÁCIL Consultoria 2011-2012.