Buscar no site:

OS 7 ERROS QUE VOCÊ COMETE NA BUSCA DE ESTÁGIO!

1) Fazer inscrição no maior número possível de processos seletivos,

acreditando que terá mais chance de ser aprovado

O ideal é escolher apenas as empresas em que realmente quer trabalhar porquê

tem cultura e valores alinhados com os seus e onde acredita que pode realizar seus objetivos profissionais e de vida.

2) Acreditar que existem respostas certas nos testes de personalidade e fit cultural

Os testes de raciocínio lógico e nível de inglês realmente têm respostas certas. Mas

os que investigam a personalidade e o quanto as características daquele candidato têm

a ver com a cultura da empresa – os de fit cultural – não têm resposta certa. O ideal é

responder honestamente, escolhendo as alternativas que mais têm a ver com você.

3) Mentir sobre o nível de domínio do inglês

Mesmo que peça ajuda para algum amigo para se dar bem no teste de inglês, pode

ser pego na mentira na fase de entrevistas ou, pior, depois que já foi contratado. E isso

vai prejudicar muito mais sua imagem profissional do que não chegar até o final do

processo seletivo. Caso tenha dúvida, procure fazer testes que te digam qual seu

real nível de domínio do inglês.

4) Cometer erros de português e falar muita gíria

Se o inglês fluente é importante, mais importante ainda é dominar o nosso idioma.

Erros de português não são raros quando os candidatos são convidados a escrever

durante o processo seletivo e são, na maior parte das vezes, eliminatórios. Além disso,

durante as entrevistas, também não é raro ver candidatos falando muita gíria, o que

não é muito adequado no mundo corporativo, dependendo da cultura da empresa.

5) Não se informar sobre a empresa e o mercado em que atua antes da entrevista

Se não fez essa lição de casa antes de se inscrever no processo seletivo para ter cer

quer trabalhar lá, o ideal é fazer isso antes da entrevista. Saber o que está acontecendo no

cenário de negócios em que a organização atua, também é importante. Isso com certeza te

dará alguma vantagem em relação aos concorrentes que não fizeram a sua lição de casa.

6) Não se preparar para falar sobre si

É muito importante fazer um retrospecto da sua experiência em situações

semelhantes às encontradas no ambiente de trabalho. Não precisa ter experiência

profissional. Mas atividades realizadas na faculdade contam. Seja na atlética ou na

empresa júnior. Ou até fazendo trabalhos voluntários. O importante é você ter isso

fresco na cabeça e identificar qual foi o seu papel nessas situações e qual foi o resultado do trabalho.

Também é fundamental ter na ponta da língua quais são seus objetivos profissionais –

de curto, médio e longo prazo –, porquê quer trabalhar naquela empresa e porquê está

preparado para assumir a vaga. Isso faz toda a diferença. Acredite!

7) Criar um personagem

Ser autêntico é a melhor postura que os candidatos podem ter. Não adianta criar um personagem,

agir de forma diferente do seu natural porque não conseguirá sustentar a atuação para sempre e ter

problemas depois que for contratado. A empresa pode perceber que não atende às expectativas dela e

você também pode perceber que aquele ambiente não tem nada a ver com você.

Então é isso: seja você mesmo, tenha clareza sobre o que quer para a sua carreira, prepare-se e boa sorte!

Tags de assuntos » , , , ,

Nenhum Comentário Para comentar clique aqui!

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário

Siga-nos nas redes sociais:

  • Facebook RHFÁCIL

  • Linkedin RHFÁCIL

  • Grupos Yahoo RHFÁCIL

  • Twitter RHFÁCIL

Desenvolvido por MIMETISMO AGÊNCIA INTERNET.
Faça o site de sua empresa conosco!
Todos os direitos reservados à
RHFÁCIL Consultoria 2011-2012.